A Gestão de processos com Fluig
março 4, 2020
Workshop DKP 2020
março 6, 2020
Exibir tudo

Desenvolvendo pela linguagem Progress

No meio empresarial, encontramos diversas demandas para a construção em aplicações. Uma das dificuldades que podemos encontrar é unir a interface das regras de negócio juntamente com o desenvolvimento de software. É possível criar uma estrutura segura e com performance responsiva pode ser difícil, no entanto, não é impossível quando se domina uma linguagem assertiva como por exemplo, a Progress.

A linguagem foi criada através da organização Progress Software Corporation, por volta dos anos 80 nos EUA. Naquele tempo, veio inicialmente para estar junto ao sistema operacional UNIX na qual possuía grande processamento para volume de dados. Foi utilizada também como recurso alternativo para outras linguagens mais renomadas do mercado naquela época como: Clipper, Cobol, Ada, simula etc. Isso acontecia devido à dificuldade do desenvolvedor em escrever extensos códigos nas aplicabilidades. 

Através do tempo e sua evolução, esta linguagem adotou melhorias, e vem se tornado um diferencial altamente requisitado no mercado. Um desenvolvedor que possui bons conhecimentos e domínio dificilmente fica estagnado no mercado. No decorrer deste artigo, vamos apontar alguns pontos sobre elas, afim de auxiliar na hora de executar um bom desenvolvimento.

Porque o Progress é bom para ser utilizado no desenvolvimento?

Apesar do Progress ser parecer complexa, sua configuração é bem simples, possuindo portabilidade e autonomia na plataforma, é possível utilizar o mesmo código, onde permite a flexibilidade e operação em qualquer sistema operacional desde Windows até mesmo DOS. Com todos esses atributos, podemos perceber que ele garante a perfeita interação entre a linguagem e o banco de dados, permitindo eficácia na construção comercial.

Vantagens adicionais da linguagem Progress:

1. Integração em diversas plataformas e ERP’s como o Datasul;

2. Interligação entre as regras de negócio, interfaces e dados;

3. Evita retrabalhos nas aplicações;

4. Armazenamento centralizado permite aplicações para acesso dinâmico dos clientes através de um  servidor;

5. Atua em desenvolvimento específicos;

6. Customização;

Plataformas Progress:

>>  OpenEdge;

>>  DataDirect;

>>  Pacific;

>>  RollBase;

>>  Corticon e etc.

Com o crescimento das empresas e da tecnologia, surgem diversas demandas que viabilizam a melhoria dos processos de negócio. Por meio disso, podemos encontrar mecanismos que ajudam a otimizar nos negócios e adquirir profissionais que entendam sobre isso, como uma consultoria por exemplo. Podemos concluir que, a linguagem Progress pode ser uma boa alternativa.

O alto volume de informações no mercado, deparamos com conceitos e customizações avançadas, percebemos que esse é um recurso difícil de localizar no mercado. Para eficácia e flexibilização do volume dos dados, seja através de integração numa plataforma Web Service ou App Server é necessário que o profissional esteja bem antenado.

Isso é um assunto que vamos falar no próximo post!

Até mais!

Abrir chat
Você precisa de ajuda?
Olá! Posso lhe ajudar?
Powered by